Senador Rodrigo Pacheco assina ficha de filiação ao PSD

Senador Rodrigo Pacheco assina ficha de filiação ao PSD

Em evento no Memorial JK, em Brasília, lideranças políticas lançam candidatura do senador mineiro à presidência da República em 2022

O senador mineiro Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso Nacional, é o mais novo integrante do Partido Social Democrático (PSD). Sua ficha de filiação foi abonada, hoje (27-10), em evento no Memorial JK, em Brasília, pelo presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, e pelo presidente do partido em Minas, Alexandre Silveira. No evento, Pacheco foi recebido como pré-candidato à Presidência da República em 2022.

“É muito importante nos unirmos em torno de um projeto nacional que seja capaz de dar solução para os graves problemas que o país enfrenta hoje, que são fome, miséria, desemprego, crise hídrica, inflação, que prejudica especialmente os mais humildes”, afirmou Rodrigo Pacheco, que fez questão de agradecer ao Gilberto Kassab e ao Alexandre Silveira, interlocutores responsáveis pela sua filiação ao PSD.

Mesmo reconhecendo que o Brasil enfrenta um grande desafio para superar o quadro de dificuldades em que se encontra, Rodrigo Pacheco fez questão de ressaltar sua esperança em relação ao futuro do país. “Já passou da hora de retomarmos o diálogo, o equilíbrio entre os extremos no nosso país. E nós temos que trabalhar muito para isso. Esse é o meu compromisso”, concluiu.

Presidente do PSD de Minas, Alexandre Silveira, um dos articuladores da transferência de Rodrigo Pacheco para o partido, destacou o trabalho que o senador mineiro vem fazendo à frente do Congresso Nacional, em especial o seu papel de líder do Legislativo numa das mais graves crises sanitárias do país, que é a pandemia do novo coronavírus.

“Há 10 anos, sonhávamos em construir uma legenda que levasse equilíbrio ao Brasil e, hoje, podemos afirmar que somos o partido mais unido do Brasil. Todas as vezes que o Brasil enfrenta uma grave crise e precisa se reinventar, ele se volta pra Minas”, pontuou Silveira, destacando que, de tempos em tempos, um político mineiro é chamado para ajudar o país. Ele destacou a experiência política do presidente Kassab que “enxergou no senador mineiro um dos políticos capazes de dar uma grande contribuição para o Brasil”.

Depois de lembrar que tem convivido muito de perto, nos últimos meses, com o senador Rodrigo Pacheco, por conta de seu cargo de diretor jurídico do Senado, Alexandre destacou o que considera as principais qualidades do novo filiado ao PSD. “Sou testemunha da sua capacidade intelectual, do seu espírito público, da sua força, de sua indignação com as injustiças sociais, do seu interesse em servir e de sua disposição de trabalhar por um Brasil mais justo, mais solidário e menos desigual”, assinalou Silveira.

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, de forma direta, antes do encerramento do evento de filiação do senador mineiro, disse que “Rodrigo Pacheco vai ser o nosso candidato a Presidência”.

Rodrigo Pacheco e JK em sinergia

A escolha do memorial JK para a realização do evento oficial de filiação do senador Rodrigo Pacheco ao PSD foi proposital. Primeiramente, porque o presidente Juscelino Kubitschek também foi do PSD. Segundo, o jovem senador Rodrigo Pacheco tem, na avaliação dos dirigentes da legenda, características muito parecidas com JK.

“Assim como o presidente Juscelino Kubitschek, o maior estadista que o Brasil já teve, Rodrigo Pacheco é o político da conciliação, do diálogo, da convergência, do equilíbrio. Isso é tudo que o Brasil está precisando na atual conjuntura”, destacou Alexandre Silveira.

Ana Cristina Kubitschek, neta do ex-presidente JK, colocou, pela primeira vez, o boton do PSD na lapela do senador Rodrigo Pacheco.

Com o novo filiado, todos os senadores eleitos por Minas Gerais são agora do PSD: Antonio Anastasia, Carlos Viana e Rodrigo Pacheco.

Lideranças do PSD destacam qualidades de Pacheco

Para o senador Antonio Anastasia, o PSD não é somente o partido que mais cresce no Brasil, mas o que está presente no maior número de corações de brasileiros e brasileiras. “Rodrigo é hoje uma das principais lideranças políticas do Brasil. É jovem e, ao mesmo tempo, experiente. Tem conhecimento técnico, capacidade política, bom senso, equilíbrio, responsabilidade e sensibilidade social, qualidades importantes que o País tanto precisa. Ele chega no momento certo ao partido certo. Vamos juntos, o Brasil nos aguarda”, destacou.

Já o senador Carlos Viana ressaltou a união dos três senadores mineiros do PSD e frisou as qualidades de Pacheco como a capacidade de ouvir e de determinar. “Rodrigo Pacheco recoloca o nosso estado, mais uma vez, na posição de servir ao Brasil, com o nosso trabalho e a nossa responsabilidade”.

Na opinião de Diego Andrade, deputado federal e coordenador da bancada mineira no Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco é um dos mais qualificados quadros políticos do país. “O senador tem ajudado muito Minas Gerais nas soluções de demandas antigas da bancada mineira. A vinda do Rodrigo fortalece sobremaneira o PSD. Temos muita esperança de que ele vai poder destravrar, no Congresso, muitas pautas importantes para o Brasil”, afirmou. O deputado ainda destacou o papel de Alexandre Silveira como grande liderança do partido em Minas que vem conduzindo a política mineira com competência.
A presidente do PSD Mulher, Alda Marco Antônio, falou em nome de todas as mulheres da legenda e disse ao senador Rodrigo Pacheco que pode contar com a força e a garra das mulheres do PSD para seguir no seu trabalho, principalmente por ter um olhar para os mais pobres.

Em nome das parlamentares do partido, a deputada federal Luiza Graziani deu as boas-vindas ao senador Pacheco, garantindo que sua chegada ao PSD vem no melhor momento, um momento de somar esforços para resgatar o Brasil.

O deputado estadual do Piauí, Georgiano Neto, falou em nome dos jovens do PSD, e destacou a força do partido que mais cresce no Brasil, afirmando que a vinda do senador Pacheco é mais um grande passo para a legenda.

Marquinhos Trad, prefeito de Campo Grande, discursou, em nome dos prefeitos do PSD, lembrando que “se há esperança na democracia nesse país, essa esperança está representada no 55 do nosso partido e no trabalho do Rodrigo Pacheco”.

Além de centenas de lideranças, senadores, deputados federais e estaduais, governadores, prefeitos, vereadores, das bancadas mineiras estavam presentes o deputado federal Misael Varella e os deputados estaduais Cássio Soares e Gil Pereira.