Pensar com ótica metropolitana para enfrentar a pandemia do coronavírus

Pensar com ótica metropolitana para enfrentar a pandemia do coronavírus


O ano de 2020 não acabou, mas já nos ensinou muito. A pandemia do novo coronavírus nos mostrou que pensar de forma coletiva é sempre o melhor caminho para obtermos resultados efetivos. Estamos vivendo uma das mais severas crises de saúde pública. A pandemia do coronavírus nos mostrou que estamos todos vulneráveis. Qual lição podemos tirar desta situação? O que iremos aprender com tudo isso que estamos vivendo? A pergunta vale para nossa vida pessoal e social, com nossa família e amigos. Mas também quero chamar a atenção para analisarmos estes reflexos no âmbito político.

A união e atuação em prol de políticas públicas “regionais” se provou uma importante ferramenta no combate à pandemia. Não basta uma liderança política querer agir sozinha. Os limites entre os municípios são somente físicos. As pessoas transitam a todo tempo entre as cidades e todos nós estamos interligados. Por isso, pensar em ações conjuntas se tornou obrigatório.

Em entrevista à Rádio Itatiaia Vale, no mês de junho, reforcei que a união dos prefeitos do Vale do Aço era de suma importância para todos vencermos. A "ótica metropolitana" é algo que devemos pensar sempre. Só teremos resultados se pensarmos desta forma. A proposta de união no enfrentamento da Covid-19 motivou uma reunião da Agência Metropolitana do Vale do Aço com todos os prefeitos da região visando a elaboração de propostas regionais. Um importante passo para ações efetivas e o permanente diálogo.

A desigualdade no Brasil é gigante e numa situação como esta que estamos passando ela se torna ainda mais preocupante. Temos que nos unir e ouvir aqueles que entendem do assunto e focar na estratégia regional. A única forma de vencermos é com ações efetivas e conjuntas de forma a evitar o agravamento da pandemia.

À frente da Secretaria de Estado de Gestão Metropolitana, nos anos de 2012/2013, fizemos um trabalho sério baseado no diálogo e ações metropolitanas. Pensar coletivamente é o melhor caminho para o desenvolvimento e, em especial, para vencermos as adversidades. Tentei junto às lideranças promover este diálogo comum. Este é nosso papel como interlocutor e quero sempre contribuir para o bom debate. A união da classe política será fundamental para que nossa região se desenvolva em todos os aspectos.

Quando isso tudo passar precisamos acertar os ponteiros e alinhar a retomada do desenvolvimento do Vale do Aço. Precisamos ter ações conjuntas e pensar pluralmente. Chega de tanta divergência.

Vale do Aço, vamos dar um passo rumo à regionalização.

Forte abraço, Alexandre Silveira

0 Comentário(s)

Deixe um Comentário

Seu comentário foi enviado para moderação.